terça-feira, 31 de julho de 2012

O que é Quociente Eleitoral para eleger vereador?




O QUE É QUOCIENTE ELEITORAL?

POR QUE DETERMINADO CANDIDATO A VEREADOR DE UM PARTIDO "X" OBTEVE MAIS VOTOS E NÃO FOI ELEITO E OUTRO CANDIDATO DE UM PARTIDO "Y" OBTEVE MENOS VOTOS E FOI ELEITO?

POIS BEM, NO BRASIL, AS ELEIÇÕES PARA O CARGO DE VEREADOR SÃO DETERMINADAS POR "ELEIÇÕES PROPORCIONAIS", OU SEJA, HÁ QUE SE FAZER UM CÁLCULO MATEMÁTICO POUCO CONHECIDO: É O "QUOCIENTE ELEITORAL", QUE SE OBTÉM DIVIDINDO-SE O NÚMERO DE VOTOS VÁLIDOS (EXCLUINDO-SE OS NULOS E EM BRANCO) PELO NÚMERO DE VAGAS NA CÂMARA. ASSIM, PARA SE ALCANÇAR UMA VAGA, CADA PARTIDO/COLIGAÇÃO, OBRIGATORIAMENTE, DEVE SOMAR ENTRE TODOS OS SEUS CANDIDATOS A VEREADOR AQUELE QUOCIENTE ELEITORAL. PARA DETERMINAR O NÚMERO DE CADEIRAS QUE CADA PARTIDO/COLIGAÇÃO OCUPARÁ, ENCONTRANDO-SE AGORA O "QUOCIENTE PARTIDÁRIO", DIVIDE-SE A QUANTIDADE DE VOTO DE CADA PARTIDO/COLIGAÇÃO PELO QUOCIENTE ELEITORAL. POR FIM, O BRASIL UTILIZA O SISTEMA DE LISTA ABERTA, ASSIM, OS CANDIDATOS MAIS VOTADOS DENTRO DO PARTIDO/COLIGAÇÃO ESTARÃO ELEITOS.

EXEMPLO

O MUNICÍPIO DE MORRETES TEM 11 VAGAS NA CÂMARA DE VEREADOR. NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS, EXCLUINDO-SE OS VOTOS NULOS E EM BRANCO, CONTABILIZARAM 11.000 VOTOS VÁLIDOS, ASSIM, O QUOCIENTE ELEITORAL SERÁ DE 1.000 VOTOS. LOGO, PARA QUE CADA PARTIDO/COLIGAÇÃO ELEJA UM VEREADOR, HÁ QUE ALCANÇAR 1.000 VOTOS (SOMA DE TODOS OS VOTOS OBTIDOS PELOS SEUS CANDIDATOS).
- PARTIDO "A": 1000 VOTOS. LOGO, O PARTIDO "A" CONSEGUIRÁ UMA CADEIRA;
- COLIGAÇÃO "B/C": 2000 VOTOS. DE IMEDIATO, ALCANÇOU DUAS CADEIRAS NA CÂMARA (DENTRE OS MAIS VOTADOS NA COLIGAÇÃO "B/C");
- PARTIDO "D": 5000 VOTOS.  O PARTIDO "D" TERÁ DIREITO A CINCO CADEIRAS (DENTRE OS MAIS VOTADOS NO PARTIDO "D");
- COLIGAÇÃO "E/F/G": 3000 VOTOS. A COLIGAÇÃO ALCANÇOU TRÊS CADEIRAS.

CONCLUSÃO:

AGORA, VAMOS IMAGINAR QUE NO PARTIDO "A" (OBTEVE 1000 VOTOS E UM ELEITO) O CANDIDATO JOÃO DOS ANZOIS TEVE 501 VOTOS E JOSÉ DOS PEIXES OBTIVERAM 499 VOTOS. LOGO, O PRIMEIRO CANDIDATO ESTARÁ ELEITO, MAS O SEGUNDO, EMBORA COM 499 VOTOS, NÃO.
VEJAMOS O PARTIDO "D" (OBTEVE 5000 VOTOS, CONQUISTANDO CINCO CADEIRAS): OS CANDIDATOS MAIS VOTADOS  TIVERAM, RESPECTIVAMENTE, 700, 600, 500, 400 E 300 VOTOS. LOGO, ESSES CINCO ESTARÃO ELEITOS. OBSERVE QUE, NESSE CASO, TANTO O QUARTO COLOCADO (400 VOTOS), QUANTO O QUINTO COLOCADO (300 VOTOS) FORAM MENOS VOTADOS QUE JOSÉ DOS ANZOIS QUE OBTEVE 499 VOTOS.

Entenda melhor

Forma de cálculo: número de votos válidos computados na eleição para vereador  (nominais e nas legendas) divididos pelo número de vagas, desprezada a fração se igual ou inferior a meio, equivalente a um se superior (art. 106 do Código Eleitoral).

Exemplos:


a) - votos válidos = 11.455

- número de vagas = 11

b) - votos válidos = 11.458

- número de vagas = 11

1.1. Exemplo a: 11.455/11 = 1.041, 36 resultando quociente eleitoral igual a 1.041.


1.2. Exemplo b: 11.458/11 = 1.041,63 resultando quociente eleitoral igual a 1.042.



2. Quociente Partidário:


Forma de cálculo: número de votos válidos (nominais e de legendas) dados a cada partido ou coligação, divididos pelo quociente eleitoral (arts. 107 e 108 do Código Eleitoral).


Tomando-se o exemplo a, em que o número de votos válidos é 11.455, resultando quociente eleitoral de 1.041 votos, e que, por hipótese, o Partido "A" obteve 6.247 votos e a Coligação "B" 4.164 votos, computando-se os nominais e na legenda, o quociente partidário seria:


2.1. Partido "A" = 6.246/1.041 = 6 (seis) vagas


2.2. Coligação "B" = 4.164/1.041 = 4 (quatro) vagas


Somadas as vagas distribuídas - 10 (dez) - restaria 1 (uma) vaga a ser preenchida pelo cálculo das sobras.



3. Sobras:


Forma de cálculo: número de votos válidos (nominais e de legenda) dados a um partido ou coligação divididos pelo número de candidatos a que tem direito + 1.

Tomando-se como exemplo a única vaga a ser preenchida pelo cálculo das sobras no exemplo a, bem como a votação supra mencionada, a 11ª (décima primeira) vaga pertencerá ao partido ou a coligação que obtiver a maior média.

3.1. Partido "A" = 6.246/(6+1) = 6.246/7 = 892


3.2. Coligação "B" = 4.164/(4+1) = 4.164/5 = 833


No exemplo acima, o Partido "A", por ter a maior média de votos, terá a 11ª vaga.


Nota: na eventualidade de existência de mais vagas a serem distribuídas através das sobras, deve-se repetir o mesmo cálculo, para o partido ou coligação que obteve a vaga anterior.


Exemplo: Partido "A" = 6.246/(7+1) = 6.246/8 = 780


Conforme o exemplo acima, a próxima vaga seria da Coligação "B", uma vez que, refeito o cálculo do Partido "A", a média de votos obtida pela referida agremiação partidária seria inferior à da Coligação. 


Fonte TRE do RGS 

4 comentários:

Anônimo disse...

em uma cidade se tiver 3.500 eleitores quantos votos cada partido deve fazer para eleger um candidato a vereador

Ananindeuadebates Debates disse...

Favor postar o número de vagas na Câmara da cidade, para fazermos o cálculo.

Equipe Ananindeuadebates

Anônimo disse...

Olá,

Criei um sistema inédito no Brasil e que serve para essa eleição.

Voce pode procurar na internet que não vai achar.

Trata-se de um simulador de eleição para os candidatos a vereadores.

Acharia útil que os candidatos pudessem ter essa ferramenta a disposição.

Se fosse possível, gostaria de contar com sua colaboração na divulgação entre seus contatos na rede.

Abaixo segue um tutorial:
http://www.youtube.com/watch?v=sZ3rk0Rg5Yc&feature=youtu.be

Para Comprar: www.eleicaovereador.com.br

At

Ademir
totinho@terra.com.br

DIANA*** disse...

Uma cidade com 219.910 eleitores que no primeiro turno teve 40 mil abstenções e no segundo turno teve 4.760 abstenções,tendo 19 vagas para vereadores. Nesta eleição para saber quantos votos precisa ter um vereador,devo fazer a conta com os votos válidos do primeiro turno,que foi onde os vereadores foram eleitos ou os votos válidos do segundo turno onde os votos foram apenas para prefeito? Neste caso quantos votos minha cidade precisa para eleger um vereador? E meu partido que tem 29 candidatos a vereadores e na cidade toda tem certos 13 mil votos?