quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Senador Crivela Ministro da Pesca, parece conversa de pescador


Dessa vez Dilma pisou na bola, ou no peixe. Colocar o Senador da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus), para ministro da pesca, é não levar esse Ministério a sério. Leia mais..

Postos de Gasolina de Ananindeua suspeitos de fraudes nas bombas

Alguns internautas tem enviado para o Blog, emails reclamando  que estão sendo lesados no abastecimento dos  Postos de gasolina de Ananindeua.  Em matéria recente nas redes de TV, apareceu  o esquema que rouba de 1 a 2 litros de combustíveis no abastecimento  nas bombas.  A fraude  fica mais clara, quando é feito o abastecimento de poucos litros, o marcador de combustível do veiculo nem sai do lugar, segundo denúncia de  um internauta.  Seria interessante uma fiscalização da ANP, aqui em Ananindeua. em especial nos postos da Cidade Nova.

 Denuncie ao ANP: Fone 0800-970-0267  site http://www.anp.gov.br

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Morte de operários em Belém: Construtora STATUS tenta transferir a responsabilidade pela “fatalidade” para uma outra construtora, diga-se de passagem normalmente subcontratada dela mesmo.

Artigo de Atnagóras Lopes*

É impossível não começar pelo registro de pesar e lamento por mais esses companheiros vítimas do acidente ocorrido, na obra da STATUS, no último dia 17/02, e, conseqüentemente  nos irmanarmos em solidariedade pela dor sofrida pelos entes que ficam.
Frente a mais este fato, na condição de representante de nossa categoria (membro da coordenação do sindicato e da Exec. Nac. da CSP-Conlutas, Central a que somos filiados) tenho a obrigação de levantar algumas opiniões, reflexões e esclarecimentos diante de mais essa desgraça.
Se partirmos do que está escrito em lei podemos afirmar que as legislações específicas que tratam da prevenção, saúde, segurança e meio ambiente na indústria da construção em nosso país são repletas de conquistas e avanços importantes, fruto da luta dos trabalhadores. O problema é que os empresários não as cumprem, milhares dos nossos morrem de acidente e fica por isso mesmo...

Toda vez que esse tema ganha destaque é pelo fato de um ou mais óbitos que ocorreram. É impressionante como, de alguma maneira, tudo vai se reduzindo ao tema do indivíduo, do uso ou não de equipamento de proteção individual, ou seja, ao próprio trabalhador.

Ao ler a nota do publicada pela construtora STATUS em seu site verifiquei, pela “enésima” vez, em meus anos de atividade sindical, a espúria preocupação daquela que comumente chamamos de  empresa principal, em tentar transferir a responsabilidade pela “fatalidade” para uma outra construtora, diga-se de passagem normalmente subcontratada dela mesmo.

No Brasil temos uma lei específica chamada “NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO”, que como o próprio nome diz trata de regulamentar as normas de segurança para execução de serviço na indústria da construção. Sobre essa lei e sobre uma de minhas reflexões gostaria de citar um de seus princípios, este previsto numa “Recomendação Técnica de Procedimentos”, a de número 03, que diz:

“A proteção coletiva deve ter prioridade sobre as proteções individuais. A proteção coletiva deve prever a adoção de medidas que evitem a ocorrência de desmoronamento, deslizamento, projeção de materiais e acidentes com explosivos, máquinas e equipamentos.”

O que quero alertar ao mais simples leitor é que o nosso foco deve ser: “Havia naquela escavação o cumprimento dessa norma? Ou numa linguagem mais humana, Tinha escoramento (paredes de tábua) em volta das paredes daquele buraco? O uso de máquinas no mesmo local, ou próximo, onde homens trabalhavam obedeciam alguma norma? E as condições climáticas permitam a excussão daquele serviço?
A responsabilidade pelo cumprimento e/ou fiscalização para garantia dessas condições é da “empresa principal”, portanto, a STATUS. Além de tentar se esquivar disso a mesma ainda tem a petulância de criar dificuldades porá o pagamento das rescisões de contrato daqueles que perderam suas vidas dentro de seu canteiro de obras. um absurdo que só se explica pela certeza da impunidade.
Nós (o Sindicato e a categoria) precisamos do apoio de toda a sociedade nesse momento.

*Executiva Nacional  da Central Conlutas e diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Belém.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Radialista Jeferson Lima é candidato a prefeito de Belém

ÁGUA NO FEIJÃO QUE CHEGOU MAIS UM! JEFFERSON LIMA, CANDIDATO A PREFEITO DE BELÉM

Artigo de Alcindo Junior

Soube esta semana da novidade no cenário político paraense: Jefferson Lima (Foto) é candidato a Prefeito de Belém com as cores do Partido Progressista (PP). Isso vem engrossar o "caldo" de candidatos que pleiteiam o executivo belemense. Além dele, existem nomes até bem conhecidos das últimas eleições. Priante (PMDB), Zenaldo Coutinho (PSDB), Edmilson Rodrigues (PSOL), Arnaldo Jordy (PPS), Alfredo Costa (PT) são os que mais se destacam além do candidato de Duciomar Costa que não descarta o nome de Almir Gabriel. Resta saber se Jefferson Lima vem com uma proposta de realmente concorrer às eleições, ou repetir o "efeito Tiririca" que faz com que partidos políticos apostem em nomes famosos e populares para aumentar suas bancadas e ganhar eleições... Que diga Wladimir Costa, eleito com uma votação estraordinária - que ajudou bastante no coeficiente partidário -, fazendo-o Deputado Federal mais votado em 2010, com seu poder de comunicação, arrebatando velhos caciques políticos de nosso Estado. Jefferson Lima tem um estilo parecido com o do Deputado Wlad mas, não repetiu nas urnas - quando candidato a Vereador de Belém - o desempenho de seu "mestre". Hoje, o PP está passando por um de seus maiores desafios: que é recuperar o espaço perdido durante as últimas eleições. A bancada diminuiu, o seu líder maior, Deputado Gerson Peres, não conseguiu se eleger e, sem dúvida nenhuma, o momento é de reflexão e verificação de novos projetos para os progressistas. Talvez, a candidatura de Jefferson Lima seja resultado de uma nova filosofia do Partido Progressista que é o da renovação. Diz o ditado que "em time que está ganhando, não se mexe". No caso do PP, o fato é que é necessário haver mudanças para que essa sigla partidária volta a ter o peso que sempre teve dentro da história política paraense. Dizer que Jefferson Lima é uma unanimidade até dentro de Partido seria uma falácia mas condená-lo antes do tempo, seria também uma injustiça. Duciomar Costa precisou de 3 eleições para chegar a ser Prefeito, por que não dar um voto de confiança ao comunicador Jefferson Lima? De repente surge aí um novo líder, quem sabe.

Mais um avião cai no Pará. Deputado Novelino está entre as vítimas

Deu no Blog Contraponto

O avião bimotor modelo sêneca, similar a este na foto acima, de prefixo PT -LAB, está desaparecido.
Segundo informações do Aeroclube do Pará, a aeronave sumiu dos radares da Aeronáutica cerca de 18 minutos após decolar do aeroporto Brigadeiro Protásio Lopes de Oliveira, em Belém, no inicio da manhã deste sábado(25).
O avião passou por manutenções na manhã de ontem e já havia sido liberado para voo.
O deputado e empresário Alessandro Novelino, um assessor parlamentar e o piloto identificado como Roberto Campos estavam à bordo da aeronave.
Eles seguiam para a fazenda do parlamentar, localizada na região do Acará.
É o quarto acidente aéreo no Pará em menos de trinta dias.
As primeiras informações dão conta que a aeronave com Alessandro Novelino caiu e que as chances de haver sobreviventes são quase inexistentes.
Atualização às 12:08:
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Manoel Pioneiro em companhia da esposa do deputado, dirige-se a cidade de Moju. Dentro de instantes deverão ser confirmados os óbitos de todos os passageiros e do piloto. Pelas redes sociais, o deputado Carlos Bordalo disse que as primeiras informações dizem não haver sobreviventes.
As informações são ainda desencontradas neste momento. Há quem afirme que todos estão vivos em uma ilha do rio Moju.
Mais informações em instantes.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Domingo tem barco Elétrico: Carnaval na Amazônia é nas Águas

 Carnaval do Paraense é na água

com

Barco Elétrico

no Rio Maguarí

 
Domingo dia 26 saída no porto do Surdo no Curuçambá (Ananindeua)  
Abadá 10 reais contato (8104-5493) 

Muito Frevo

Samba

Carimbó

Prévias: Pioneiro e Helder monitoram a votação de hoje do diretório do PT

Hoje a noite, os membros do diretório do PT de Ananindeua votam se o partido vai escolher seu candidato a prefeito via processo interno de prévias. São 36 membros aptos a votar,  o PT está dividido, de um lado os Secretários do governo Helder, Luís Freitas e Felippe Bastos, que  são contra as prévias, do outro    José Oeiras  presidente do PT Ananindeua, e Jeferson Duarte pré-candidato a prefeito, que  defendem as prévias; a incógnita é o Vereador Pedro Soares,  que pode ser ‘’o fiel da balança’’.
O PT na eleição de 2004 para prefeito de Ananindeua, teve  6%  dos votos,  e na reeleição de Helder Barbalho contra Pioneiro, foi  determinante para que a eleição não fosse para o segundo turno, a ex governadora Ana Júlia, se empenhou pessoalmente na reeleição do prefeito.

  O PT está na base de sustentação do governo Helder. Alguns setores do Partido tentam levar o partido para uma linha "mais" Independente, por outro lado, os secretários petistas de Helder, defendem que o PT se mantenha na estratégia do prefeito, que  vai tentar   que a eleição  para prefeito, só seja decidida no segundo turno,  que tem como favorito  o presidente da ALEPA Manuel Pioneiro,  para  ele, seria interessante um petista que não fosse afinado com os Barbalhos. O Vereador Pedro Soares tem se movimentado para os dois lados .

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

PIONEIRO CANDIDATO A PREFEITO: SER OU NÃO SER? EIS A QUESTÃO.

Alcindo Junior

Artigo de Alcindo Junior

Há muito se fala na candidatura de Manoel Pioneiro às eleições para prefeito em 2012. Novamente o clima do "já ganhou" toma conta de seus correligionários. Obviamente, com dois mandatos populares, ele é o candidato mais forte. Não fosse o fato dele não se decidir quanto a sua candidatura, o cenário político em Ananindeua estaria até mais claro e definido. O que vou escrever aqui pode ser profético mas é minha opinião: Acredito que Pioneiro NÃO seja candidato a Prefeitura de Ananindeua por uma série de fatores que quero delinear a você meu caro leitor e seguidor.
Primeiro, a candidatura de Manoel Pioneiro não depende única e exclusivamente dele. Isto é tão claro quanto ao fato de que o Governo de Simão Jatene não se governa sozinho. Se dependesse exclusivamente da vontade dele, ele seria sim candidato, sem dúvida nenhuma. Acontece que a candidatura de Pioneiro atinge diretamente a governabilidade do PSDB no Estado e tendo o PMDB como aliado é quase certo que haja um acordo entre as siglas.
Segundo, o fortalecimento de Jader Barbalho - que andava meio apagado do cenário político paraense - com a sua volta ao Senado, muda totalmente as estratégias para a Prefeitura de Ananindeua. É impossível imaginar qualquer partido, no Executivo, sem o apoio fundamental do PMDB. Jader é mestre em fazer política. Quando todos pensavam que ele estava apagado e até derrotado, eis que surge um político que, fez da paciência, a sua maior arma. Dizer que este fato nao afeta as eleições de Ananindeua e do Estado do Pará, é querer tapar a verdade com a hipocrisia.
Terceiro, o governo Helder pretende fazer o sucessor de seu grupo político e tenta forçar um segundo turno, caso Manoel Pioneiro seja candidato. Chicão e Eliel Faustino, são claramente, os principais nomes desse grupo. A saída de Pioneiro da disputa pela Prefeitura de Ananindeua fatalmente encerraria a dúvida de que o próximo sucessor é do grupo do PMDB, e quando digo PMDB, refiro-me não só ao Partido mas ao grupo de aliados que compõe o atual governo municipal. Aí será uma questão de "disputa interna" entre Chicão e Eliel Faustino, já que p PT tenta passar uma imagem de "independência" - um pouco tardia - ao anunciar candidatura própria.
Quarta e última questão... e talvez a principal de todas: A eleição para Prefeitura de Ananindeua em 2012, atinge diretamente a pretensa candidatura de Helder ao Governo do Estado e Jáder não abriria mão de fazer o filho Governador, ainda mais, com um peso político maior a nível Estadual e "entregar" o governo municipal a um sucessor que não faz parte do grupo político do Senador Jader Barbalho, seria dar um "tiro no pé".
Enfim, essas são minhas razões para não acreditar que Pioneiro venha ser candidato a prefeito em 2012. Talvez esteja errado no que estou escrevendo mas, desde criança, acredito que onde há fumaça, há fogo. Só o tempo dirá se estou certo ou não mas, acima de tudo, é minha opinião. Até a próxima amigos.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

ANDRADA EX GOLEIRO DO VASCO E VITÓRIA PODE PEGAR PRISÃO PERPÉTUA POR CRIMES NA DITADURA ARGENTINA

Andrada hoje


Andrada Ontem
O ex-goleiro Edgardo Andrada, que defendia o Vasco quando Pelé marcou o milésimo gol, pode ser condenado à prisão perpétua na Argentina, acusado de colaborar com a ditadura militar em seu país. Andrada, hoje com 73 anos, teria contribuído no sequestro e morte de alguns militantes que lutavam contra a ditadura argentina, quando trabalhou para o serviço de inteligência.


O ex-goleiro defendia o Vasco no dia 19 de novembro de 1969, quando Pelé completou sua histórica marca de mil gols anotados, em pleno Maracanã.

Andrada começou a carreira no Rosário Central, da Argentina. Atuou por seis anos no Vasco, depois jogou no Vitória, até voltar para sua terra natal, onde defendeu o Cólon. Advogada da acusação, Ana Oberli afirmou, em entrevista ao diário argentino La Capital, que há provas suficientes de que Andrada esteve envolvido no desaparecimento de pelo menos dois militantes.

Video: Pelé faz o milésimo gol em cima de Andrada

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Vereador Alfredo Costa: "Não participei de nenhuma reunião com o Deputado Priante"

Vereador Alfredo Costa
Meus camaradas e amigos do Ananindeua Debates,
 
Não participei de nenhuma reunião com o Deputado Priante como o Blog afirmou, fui escolhido pela militância do PT para ser o candidato a Prefeito e não à Vice-Prefeito como se refere a matéria.

Com a força da militância petista vamos vencer as Eleições e governar a cidade de Belém com participação popular e controle social.

Um grande abraço a toda equipe do Blog Ananindeua Debates

Att,

Vereador Alfredo Costa (PT)

Foto: Rui Baiano Santana

Vídeo com Jovens Gay censurado pelo Ministério da Saúde

 
CARNAVAL 2012: O OBSCURANTISMO VENCE A SAÚDE PÚBLICA

Por Jadson Oliveira do Blog Evidentemente


De Salvador (Bahia) - Este é um dos vídeos que teriam sido censurados pelo Ministério da Saúde dentro da campanha de prevenção à Aids na televisão para o Carnaval deste ano, conforme matéria de Conceição Lemes veiculada no blog Vi o Mundo, com o título acima. Transcrevo um parágrafo:

“O Ministério da Saúde se rendeu à patrulha religiosa dos fundamentalistas e aos conservadores de plantão da base aliada que tanto influenciam as decisões governo hoje”, afirma Scheffer (Mario Scheffer, presidente do Grupo Pela Vida-SP, ONG aids fundada em 1989). “No ano passado, aconteceu a mesma coisa. A campanha do Ministério da Saúde prevista para 1 de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra a Aids, iria abordar os jovens gays. Mas o tema foi ‘abortado’, dando lugar a uma campanha genérica sobre preconceito”.

Vale a pena ler a matéria toda, incluindo os vídeos. Conceição Lemes é jornalista especializada na área de saúde. Repare que nos comentários há umas ilustrações bastante originais de Fábio_Passos, incluindo uma com Jesus Cristo na cruz usando camisinha (chocante para os cristãos). Link: http://www.viomundo.com.br/denuncias/carnaval-2012-o-obscurantismo-vence-a-saude-publica.html




quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Deu no Blog Parádebates:Senador Mario Couto: "Renuncio meu mandato se provar que que sou bicheiro" .

 Deu no Blog Parádebates:

Em vídeo gravado ao Poder Online, o senador Mario Couto (PSDB-PA) respondeu à acusação do deputado José Priante (PMDB-PA) de que ele é banqueiro do jogo do bicho no Pará:

– Faço um contrato de homem com Priante: o meu mandato contra o dele se provar que sou bicheiro.
Veja:

Deputado Edílson Moura ( PT) tem: 92% de aproveitamento na ALEPA

O Deputado Edílson Moura, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Pará, é autor do pedido de CPI do Tráfico Humano, ele tem se destacado como um dos parlamentares mais atuante daquela Casa.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Priante e Alfredo Costa

Priante Barbalho
Alfredo Costa

 Alfredo Costa, Ganzer,  Bordalo  e Beto Faro, sentaram semana  passada com Priante Barbalho, para discutir as eleições de 2012. Na mesa:  PT de vice em Belém,  e em contrapartida,  senado em 2014 para Betão. Priante gostou, mas  pediu que na para próxima reunião,  tenha a presença de alguém de Brasília, para garantir o acordo. A fonte é segura.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Deu no Blog Parádebates: “ Turismo da corrupção” no Pará

Deu no Blog
Uma agência de turismo da Republica Theca, está oferecendo passeios por lugares envolvidos em casos de corrupção naquele País. Já pensou se aparece uma agência aqui no Pará, para oferecer esse “Tour da Corrupção” . O leitor pode indicar alguns lugares.

ALEPA
Palacio Antonio Lemos sede da prefeitura de Belém
Sede da SUDAM em Belém
Detran
Comando do Corpo de Bombeiros em Belém
Cidade de Saõ João de Pirabas Pará
Fiscal do PROCON lacra a Loja Eletromil " Vendas premiadas"


--
Postado por PARÁDEBATES no PARÁDEBATES em 2/13/2012 03:11:00 PM

Deu no Blog As Fala da Pólis : Nota de Protesto e Solidariedade pela agressão do Secretário de Jatene



O secretário de Comunicação do Governo do Pará Ney Messias cometeu crime de injúria, discriminação e preconceito expressamente proibido na Constituição com comentários de baixo calão contra a jornalista e blogueira Franssinete Florenzano nas redes sociais Facebook e Twitter. Para justificar problemas existentes no interior do espaço institucional (SECOM) sua atitude foi de agredir de maneira ofensiva a uma mulher que se manifestou contrária aos seus posicionamentos como agente institucional público que é o caso do Sr. Secretário de Comunicação. É lamentável que em pleno século XXI e em uma cidade (Belém) onde ocorreu em 1994 a Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher do qual o Brasil é signatário situações como essa ocorram e ainda mais envolvendo um agente público como é o caso de Ney Messias. 

Assistimos o discurso da Ex.ª Sr.ª Presidenta da República Dilma Rousseff no dia 10 de fevereiro de 2012, ao dar posse à nova Ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres-SPM, posicionar-se firmemente em defesa das mulheres vítimas de violência e elogiar o posicionamento do Supremo Tribunal ao garantir a constitucionalidade da Lei Maria da Penha no que tange à representação da violência doméstica e sexual contra as mulheres. Nós mulheres e homens que lutamos por uma sociedade justa, igualitária, sem discriminação e preconceito de gênero, raça, classe e nos posicionamos firmemente contra o machismo, racismo, homo e lesbofobia exigimos que este Sr. tenha a punição que lhe é devida, por praticar essas ações acima citadas, que se tornam ainda mais graves na medida em que este é um agente público do Estado e nos solidarizamos com FRANSSINETE FLORENZANO por ter sido objeto dessa ação ignóbil por parte do Sr. Ney Messias.

Belém, 11 de Fevereiro de 2012.

Para entender o caso que indigou as redes sociais, clique e leia aqui.
 
A equipe do Blog Ananindeuadebates presta  solidariedade a Blogueira Farnssinete Florezano.

Pierrot apaixonado

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Deu no blog Parádebates: Lula Passa mal e é internado


Deu no blog Parádebates

Lula passa mal e é internado no hospital Sírio-Libanês
Internação, que não estava prevista, pode ser consequência do tratamento radioterápico
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi internado na tarde deste sábado (11) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.
 De acordo com a assessoria pessoal de Lula, o ex-presidente deu entrada no hospital às 17h20 após passar mal, mas adiantou que toda informação sobre seu estado de saúde será repassada pelo Sírio.
Lula, que está em pleno tratamento contra um câncer de laringe, está na reta final do tratamento radioterápico, que costuma debilitar muito o paciente.
Ontem, o ex-presidente enviou uma carta à direção do PT explicando por que ele não apareceu nas comemorações do aniversário de 32 anos do partido.

Bloco Brasileirinho da Cidade Nova: O verdadeiro Carnaval de Ananindeua

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

PT Ananindeua: Qual é a nota?


Recebemos de alguns membros do Partido dos Trabalhadores,  esse panfleto  que convoca os militantes do partido a participar de um ato  pelos 32 anos do partido, e contra a corrupção na ALEPA; o alvo principal  do panfleto é o Deputado Pioneiro.  Em seguida, recebemos uma nota  de outros membros  da direção, afirmando que esse panfleto não é do  partido.  Jorginho do blog Na Ilharga, mete o tacape  no pessoal que fez o panfleto  Leia mais... 

 Qual é a nota do  PT de Ananindeua?
 

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Privatização dos Aeroportos: Martelo “vermelho” batido!

Artigo de Atnagóras Lopes*

Com a Privatização dos Aeroportos, o PT torna-se visivelmente cada vez mais verde, amarelo, azul e branco. Pra nada essa afirmação tem a intenção de associação com a bandeira nacional, o que tento aqui é expor-lhes é minha visão (imagem) de um PT que assume as cores e a política que antes eram marcas do PSDB.
Não que isso seja alguma novidade. Fazem bem mais de uma década que o Partido dos Trabalhadores vem promovendo mudanças em seu programa, seus estatutos, em sua política de alianças e em seu, digamos, “modo petista de governar”.
O fato é que nesses últimos tempos tem sido cada vez menor (ha temas em que nem existem mais) as diferenças políticas e programáticas estruturais destes em relação ao PSDB, inclusive esse é um dos elementos que tem desnorteado e gerado crise na atuação da dita oposição ao Governo petista.
O martelo foi batido e as imagens esparramaram-se pelos teles jornais: Num pequeno cabo várias mãos amontoaram-se, ergueram o pedacinho de madeira (martelinho típico dos leiloeiros) e num movimento lento, para permitir as fotos, transmissões e gravações, os representantes dos “investidores” sorriam, afinal a PRIVATIZAÇÃO de três Aeroportos brasileiros estava concluída.
Essa foi uma das mais típicas cenas exibidas durante o Governo FHC (PSDB) e que agora foi expropriada pelo PT. Tudo foi executado como se o tema das PRIVATIZAÇÕES não tivesse sido um dos assuntos mais “polarizados” na última disputa eleitoral, quando em sua campanha Dilma denunciava a “sanha privatista” do PSDB, e do seu então candidato José Serra, e prometia que no seu governo não se entregaria o patrimônio brasileiro à iniciativa privada, ou seja, não haveria privatizações.
A bandeira do PT segue vermelha, mas não a vimos tremular pelas ruas, empunhadas por milhares de militantes que se enfrentaram, inclusive contra forças policias, quando da avalanche de privatizações realizadas pelo Governo do PSDB, de bandeira amarela, azul e pouquinho de branco; É que, agora, tratam-se das PRIVATIZAÇÕES do próprio Governo Petista e seu martelo “vermelho”.
Não pude participar, mas fiquei feliz ao que ver que alguns sindicalistas, de bandeiras vermelhas e até verde-amarelas, protestaram em frente à bolsa de São Paulo, mas em pelo menos um dos materiais distribuídos, ví que haviam “confusões” do tipo: “...defenda o Aeroporto Popular, Dilma não pode destruir os avanços que Lula (PT) fez...”; Pois bem, aqui a mudança também é programática e na perda da independência o que resulta numa capacidade de mobilização diminuída, curta e pouco eficaz, como se pode ver no ato e nas imagens (pouco) divulgadas.
Sabe-se que além da foice, o vermelho e o martelo são marcas, são símbolos que expressam um projeto de sociedade democrática e igualitária e que é possível reerguê-lo. Para tanto, além de afirmar e crer nisso, é necessário convicção ideológica para que, em cada luta objetiva, se busque erguer os punhos, o corpo e a mente dos que vivem do trabalho com essa estratégia o que significa, neste caso específico, travar uma luta contra toda e qualquer privatização.

Ainda que mais um martelo tenha sido batido é necessário seguir desenvolvendo e perseguindo uma luta unitária em defesa da soberania de nosso país, de nossas estatais, de nossa riqueza e ter a consciência que, pra ser conseqüente, essa luta deverá se enfrentar contra a sanha privatista do PSDB e, agora, contra as PRIVATIZAÇÕES do Governo do PT, independente das cores que, pura e simplesmente, estes mantenham em suas bandeiras.


É Coordenador do Sind. Trabalhadores na Ind. Da Construção e Mobiliário de Belém do Pará e membro da Sec. Exec. Nacional da CSP-Conlutas.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

65% dos internautas avaliam péssima a administração Helder Barbalho


Resultado da enquete:

Péssima 134 votos (65%)
 Ótima
  34 votos  (16%)
 Regular
  38  votos (18%)

                                                                                                                     

Total de Votos: 206

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Espírito autoritário da Polícia Militar baiana vem desde a ditadura militar

A ameaça que mora ao lado



O governo da Bahia precisa correr contra o tempo, para desarmar a bomba que é a Polícia Militar da Bahia. Não se pode dizer que não se sabia. Uma tese acadêmica do professor Georgeocohama mostrou o espírito autoritário da Polícia, ao analisar a greve da PM em 1981. Não por acaso, o jornalista, professor e hoje deputado federal Emiliano José assinou o prefácio do livro de Ocohama.  Desde o golpe militar de 1964, a PM baiana se constituiu no braço armado voltado para reprimir manifestações populares.
E a violência, pode-se dizer, vem sendo o método de trabalho da PM baiana, entranhada na corporação pela ideologia do carlismo. Chega a ser ridículo, os discursos oportunistas de políticos como o deputado ACM Neto (DEM) e do deputado derrotado José Carlos Aleluia. O guru deles, ACM, incutiu na PM a ideologia da violência. Agora, este espírito maligno se volta contra o povo da Bahia.

Leia na íntegra a análise de Emiliano no livro de Georgeocohama:

Quando a greve da Polícia Militar baiana de 1981 ocorreu, eu trabalhava na sucursal do jornal O Estado de S. Paulo, em Salvador, como repórter. Para os jornalistas de então, um fato inusitado. Estávamos acostumados a cobrir a ação da PM no decorrer de movimentações de operários e estudantes, e tal ação revestia-se sempre de um cunho repressivo. A PM, nos anos posteriores a 1964, especialmente até o fim da ditadura em 1985, se constituiu no braço armado mais prontamente à disposição das classes dominantes para reprimir quaisquer movimentos populares. Era a PM que tornava dramaticamente real o lado coercitivo do Estado brasileiro. Em todo o País, simultaneamente ao controle a que foram submetidas pelo Exército, as PMs foram modernizadas em sua aparelhagem repressiva, modernização que se expressava no maquinário de guerra de combate às manifestações de rua. Assim perplexos, cobríamos aquela greve

A análise do professor Georgeocohama sobre as causas daquele movimento revela muita ousadia. Enfrentou tema pouco visitado pela Academia. O livro que agora ganha as ruas foi escrito há mais de 20 anos. Tem, quem sabe, os defeitos de uma análise feita a quente, mas também as qualidades desse tipo de incursão. Só os bons historiadores, os menos acomodados, são capazes de produzir obras assim: poderíamos chamá-las de análise de conjuntura, numa visão bastante ampliada dessa noção; ou, para ousar avançar por terreno conceitual desconhecido, denominá-la de história mergulhada no acontecimento.

Ao fazê-lo, o autor contribuiu para abrir a vereda que tem possibilitado uma discussão ampliada sobre o papel das PMs numa sociedade democrática. Inegavelmente há um vezo preconceituoso entre as esquerdas, ontem mais do que hoje, em analisar o papel dos militares na vida política brasileira, salvo sob o ângulo da repressão, da violência, do arbítrio, características marcantes da ação militar num País acentuadamente marcado pelo autoritarismo.

A discussão sobre a PM baiana e o movimento grevista de 1981 implica análise aligeirada sobre o Estado brasileiro, especialmente o moderno Estado construído desde os anos 30 do século passado. Esse Estado constituiu-se à base de estruturas mais ou menos autoritárias, que passaram pela ditadura getulista do Estado Novo, pelo populismo nacionalista da primeira metade dos anos 50, pelo desenvolvimentismo de Juscelino, pelo reformismo de Goulart e pela modernização conservadora da ditadura pós-64. O crescimento da sociedade civil, de modo geral, sempre enfrentou obstáculos, sejam aqueles menos coercitivos, como os levantados pelo populismo, sejam os repressivos, como os do Estado Novo.

O crescimento do movimento operário-popular em 1964 provocou a reação das classes dominantes e redundou em ditadura. A marca autoritária em nossa história não é pequena. Os militares, não por acaso, acreditaram-se demiurgos de um projeto nacional, baseado na Doutrina da Segurança Nacional, cuja inspiração, também não por acaso, veio dos EUA, fundada em pressupostos da Guerra Fria, marcada então por um anticomunismo visceral. Tal doutrina desenvolvia a tese do inimigo interno, que justificava todas as violências praticadas contra aqueles que tinham uma visão diversa. Desde o final dos anos 40, esse tipo de visão esteve presente em nossa história, e corporificou-se com absoluta transparência em 1964 e naqueles anos seguintes de terror e de sombras.
A presença militar era tão forte que, para selar o fim da ditadura, fez-se uma espécie de pacto com as Forças Armadas, baseado numa anistia que perdoava os torturadores e assassinos dos porões repressivos. É possível que não houvesse outro caminho dado à correlação de forças do momento, mas o fato é que isso ocorreu. A sociedade civil e a sociedade política não conseguiram desenvolver até muito recentemente mecanismos institucionais que colocassem as Forças Armadas sob controle, na dependência de regras democráticas sólidas.

Só após o fim da ditadura, em 1985, iniciou-se um processo, relativamente lento, onde, paulatinamente, as Forças Armadas passaram a se submeter de forma mais clara aos ditames da lei. Isso foi possível devido à dinâmica interna – a democratização da sociedade brasileira –, e externa –, o fim da Guerra Fria, com o desmoronamento de toda a experiência socialista na URSS e nos países do Leste Europeu. Recente episódio – o da revelação pela imprensa de fotos de prisioneiros nus nos porões da ditadura – mostrou a autoridade do presidente Lula sobre os militares, evidenciando que os tempos são outros, mais democráticos. Vamos caminhando de modo mais rápido e seguro para uma sociedade amparada na lei.

Para dizer de forma simplificada, se tentarmos situar o episódio analisado por Georgeocohama, podemos dizer que as PMs de então eram um subproduto do quadro nitidamente autoritário que predominou até 1985. Enquadradas rigorosamente após 64, elas foram submetidas aos interesses e conceitos globais do Exército, a instituição que dá as cartas nas Forças Armadas. Passam, então, a ser “tropa de choque” do Estado brasileiro para “sedições internas”, especialmente as movimentações urbanas, das greves operárias às manifestações estudantis.

A greve de 1981, com as conseqüências trágicas dela decorrentes, talvez seja um daqueles momentos em que a PM da Bahia toma consciência de si mesma, recusa-se a ser simples massa de manobra, embora, como é evidente, limite-se a seus interesses meramente corporativos, temendo até a solidariedade de outros setores sociais, o que decididamente reduziu o alcance do movimento. As paixões do momento não foram sistematizadas numa orientação política conseqüente, como foi diagnosticado pelo professor Georgeocohama corretamente. Não custa lembrar movimento recente, de 2001, quando outra greve, e esta com impressionante participação da soldadesca, colocou Salvador em estado de choque e o governo paralisado. Essa movimentação, à espera de análises mais cuidadosas, produziu alguns líderes, um dos quais, sargento Isidório, tornou-se deputado estadual pelo PT com expressiva votação.

A história registra movimentos de soldados como momentos heróicos, evidência de um alto grau de politização. Não custa lembrar a Revolta da Chibata, do marinheiro João Cândido, contra os castigos absurdos de que era vítima a marujada. Ou a luta dos sargentos por seus direitos no pré-64, objeto até hoje de muitas discussões. Ou, mais distante de nós, a extraordinária participação de soldados na Revolução Russa. A politização dos soldados, no Brasil pós-64, no entanto, foi reprimida de todas as maneiras. Greves em corporações como a PM não são boas companhias da democracia. São perigosas para todos se se tornam incontroláveis. Estamos falando de homens – e agora mulheres – armados.

A greve de 2001 foi um exemplo disso. Quando se prolongou por vários dias, criou uma situação de caos social em Salvador. No primeiro momento, recebeu o apoio da população, que sabia dos baixos salários e péssimas condições de trabalho dos soldados, sargentos e mesmo oficiais. Num segundo momento, o povo fechava-se em casa com medo e queria o fim rápido do movimento. A PM, nesse caso, saiu relativamente fortalecida. Houve, por caminhos tortuosos, o reconhecimento do quanto ela é necessária, embora não se possa desconhecer o quanto ela precisa mudar para se tornar uma polícia cidadã, que tenha como missão principal proteger o cidadão e cidadã comuns.
As diferenças entre os dois movimentos não são pequenas, e posso lembrar alguns deles, arriscando-me a palpitar. O primeiro é que o de 1981 não teve o alcance de massa que teve o de 2001. Aquele foi uma ação  concentrada na ousadia de alguns oficiais. O segundo aspecto é que o de 1981 foi barrado de modo sangrento – a lembrar que o governador biônico era Antônio Carlos Magalhães, prócer querido da ditadura – enquanto que o de 2001 acabou sendo resolvido pela negociação, em decorrência especialmente da ação de parlamentares da oposição, que praticamente socorreram um governador inerte, quase perplexo diante da greve. Os tempos eram outros. Já não era mais possível mandar matar, como em 1981. O terceiro é que a movimentação de 2001 durou um bom número de dias, teve um impressionante impacto político-social e obrigou o governo a ter mais atenção com a PM, enquanto que a de 1981, estancada na ponta do fuzil, acabou rapidamente e suas conseqüências nem de longe se aproximaram das de 2001.

Mas tudo isso é palpite. O que importa aqui é a análise feita por Georgeocohama a respeito da movimentação de 1981. É essa ousadia dele que nos convida a uma reflexão sobre a PM na sociedade que vivemos hoje, muito mais democrática. Nos tempos mais recentes, desincumbida parcialmente da tarefa anterior de reprimir movimentos populares, devido à situação democrática, a PM, educada para a violência, continuou como “tropa de choque” contra os pobres e negros, especialmente nas grandes cidades. A questão posta para todos nós, que temos compromisso com a continuidade da democratização da sociedade brasileira, é a definição do papel dos militares na vida política nacional, e aí inclui-se também as polícias militares. Aqui, pode ocorrer a um leitor mais atento lembrar, acompanhando Norberto Bobbio, ser o Estado sempre um instrumento de repressão, o que ninguém contestaria. Mas isso não quer dizer, e isso também é Bobbio, que todos os Estados sejam igualmente repressivos. Nós, aqui e agora, queremos um Estado democrático, com os militares submetidos aos ditames da lei, incluindo-se aí a PM enquanto ela existir, para que se garanta um estado de paz civil.
É necessário que se estimulem ouvidorias autônomas das PMs de modo a facilitar ao cidadão e à cidadã recorrerem dos arbítrios, das violências, contribuindo para uma vigilância efetiva da sociedade civil sobre a instituição. É fundamental que seja incrementada a educação dos efetivos da PM no campo dos direitos humanos. Não podemos, em nome de uma teoria abstrata do Estado como instrumento da repressão, descuidar da importância de uma espécie de revolução cultural entre os policiais militares.
É possível forjar um novo espírito, que fortaleça mais o aspecto preventivo do que o repressivo. Um espírito que faça os policiais militares enxergarem cidadãos no negro pobre, no sujeito sem posses. Um espírito que pretenda sempre, em primeiro lugar, proteger o povo. Sem isso, continuaremos a assistir a essa impressionante guerra civil que assola o País principalmente nas grandes cidades. Ninguém ignora a necessidade da repressão contra a criminalidade de qualquer natureza, especialmente contra o crime organizado, e no quadro institucional ainda vigente, a PM cumpre um papel importante. Mas é preciso um novo espírito para que a população pobre e trabalhadora não continue a ser a principal vítima.

Texto enviado pela assessoria do Deputado Emiliano José

Prévias do PT Belém: Vitória apertada de Alfredo Costa






  

Com uma diferença de 47 votos  (a diferença foi 53 votos) o Vereador Alfredo Costa ganhou as prévias petista.

ALFREDO COSTA 2202

PUTY 2149 VOTOS 

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Prévias do PT Belém : Por que Puty?

Prof. Glaydson Canelas
OPTEI PUTY
        Glaydson Canelas, Cristina Leão, Alcir Silva, Cosmo Cabral, Ray Barreto, Jorge Coutinho, Mauro Santos, Pedro Jr, Paulo Lessa, Fabio Brito, Marcio Mamede, Symmy Larrat, Milene Lauande, Silvana Ramalho.






No dia 01 de fevereiro foi o debate final das prévias do PT Belém, realizado na Nipo Brasileira.  Os dois pré-candidatos fizeram discurso pontuando a unidade do partido, a sua historia, problemas e alternativas para Belém. Cláudio Puty ressaltou que o PT deve ser fortalecido e independente nessas eleições, lamentando a tentativa de infiltração de outros partidos nas prévias e ressaltando que nós devemos defender o nosso legado. “Quero ser prefeito de Belém para defender o legado do ex-presidente Lula e da nossa presidenta Dilma e de Ana Julia".
O resultado maior do debate foi à construção da unidade do PT e o clima de empolgação da militância para entrar na campanha, mas enfim foi possível definir qual candidato optar para quem quer o PT em Belém em 2012.
Afinal o Partido dos Trabalhadores (PT) tem uma história relevante de atuação política orientada à participação ativa nos processos de construção das políticas públicas na cidade de Belém. Esta atuação ocorreu no âmbito do movimento sindical, no movimento estudantil, nas lutas das mulheres, dos movimentos em defesa dos direitos humanos, nos movimentos sociais de bairros, em outras frentes de atuação política.
Esta história impõe ao Partido dos Trabalhadores (PT) o compromisso de apresentação de uma candidatura forte para disputa das eleições a prefeitura de Belém em 2012. Não é aceitável, sequer por hipótese, admitir que o Partido apresente uma candidatura frágil, sem densidade eleitoral ou capacidade propositiva, de modo a viabilizar acordos de cúpula que resultem em composições com partidos tradicionais, contrariando a posição já manifesta pela militância partidária.
Nestes termos, a opção pela Candidatura Puty, para além dos debates das tendências e seus interesses, representa a certeza de que o Partido dos Trabalhadores (PT) terá uma candidatura própria a Prefeitura de Belém. Uma candidatura eleitoralmente forte, capaz de construir alianças com os partidos políticos de esquerda, com postura política de esquerda que enfrente o PMDB e seja alternativa viável contra Edmilson e por isso poderá mobilizar a militância petista, capaz de conseguir afirmar a tradição de voto petista tantas vezes manifesta pelo eleitorado da nossa capital.
Além disso, a candidatura Puty representa a escolha por candidatura capaz de apresentar uma agenda de políticas públicas com uma clara configuração de esquerda. Uma agenda marcada por iniciativas orientadas a geração de emprego, ao fortalecimento da escola pública de ensino fundamental, a garantia de atendimento qualificado da população na rede municipal de saúde, a ênfase nas ações de regularização fundiária e habitação popular, a redução dos custos do transporte coletivo no orçamento das famílias, a afirmação de políticas ambientais orientadas a qualidade vida da população da cidade, o fortalecimento da transparência dos atos de gestão e de participação popular no âmbito das políticas públicas.
Portanto, cabe reconhecer que tanto Alfredo quanto Puty são companheiros sérios, com história de luta e conhecimento dos problemas de Belém, que sabem da necessidade de renovar a forma de relação com partidos aliados, mas para além dos debates e dos interesses estratégicos das tendências, hoje a candidatura Puty é a candidatura capaz de viabilizar uma participação competitiva, vitoriosa, do Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições para Prefeitura de Belém em 2012.

Prévias do PT Belém: Por que Alfredo Costa?

Prof. Emerson Caldas
Por Um Mandato Popular e Participativo
Prof. Emerson Caldas *

“Não me entrego sem lutar, 
tenho ainda coração,
não aprendi a me render,
que caia o inimigo então” (Renato Russo)






O dilema colocado para as eleições 2012 em Belém é a definição sobre como construir um parêntese na longa história de dominação das elites nesta cidade, constituído uma alternativa para sair definitivamente deste modelo de dominação neoliberal (herdado destas elites), e garantir a construção de uma Belém solidária, justa e soberana na perspectiva de um desenvolvimento humano, social, econômico e sustentável com participação Popular e controle social.
“Entende-se aqui como mandato, todo espaço político conquistado coletivamente, seja no parlamento, no executivo e nos movimentos sociais. Os mandatos possuem diferentes envergaduras sociais, graus de responsabilidade e autonomia, no entanto, em qualquer caso, seu exercício deve obrigatoriamente ser expressão das elaborações e estratégias do coletivo, deve seguir o papel e os objetivos traçados coletivamente, prestar contas políticas e financeiras à sociedade e ser avaliado pelo coletivo político, partidário e social que o conquistou, em contrapartida deve merecer do mesmo coletivo suporte e apoio político para que reúna as condições necessárias para desempenhar seu papel estratégico. Enfim, o mandato tem que ser uma “caixa de ressonância ideológica”. Tem que polarizar e reafirmar a nossa concepção de socialismo.” (Coletivo Monique Lopes- COCAMOLO)

O futuro passa por nós. Não percebê-lo por ignorância ou distração é permitir a massificação de uma visão de sociedade que permanece acreditando que as políticas estruturais dos grandes projetos são o verdadeiro sinônimo de desenvolvimento e de gestão, em detrimento das políticas sociais que são vistas como meros instrumentos assistencialistas. Um governo democrático e popular, precisa construir no imaginário do povo de Belém um sentimento de pertencimento que permita ao mesmo defender com afinco o nosso projeto de governo e de sociedade.

Um mandato com participação popular e o controle social só será possível se houver compromisso de fato com a radicalização da democracia, visando constituir uma nova cultura política, novos mecanismos horizontais de tomadas de decisões política e um exercício não opressor do poder, baseado na disputa de projetos, garantindo a pluralidade e o respeito a todos os seguimentos construtores deste mandato. 

Neste sentido, acredito que nas prévias do PT, quem apresentou o melhor projeto para representar o partido na difícil batalha que serão as eleições 2012, com condição de construir democraticamente com participação popular e controle social é o companheiro Alfredo Costa.

No Domingo dia 5 de fevereiro, nas prévias do PT, por um Mandato Popular e Participativo vote Alfredo Costa Prefeito, pois segundo um provérbio de um autor desconhecido : “ As palavras convencem, mas são as ações que arrastam”.


Administrador Social e membro do diretório Estadual do PT  Pará


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Lançamento ontem do Livro "Privataria Tucana" em Belém : Fatos e Fotos

Mesa do Debate

Ontem no lançamento do livro do jornalista Amaury Ribeiro, 200 pessoas lotaram o auditório do sindicato dos urbanitários. Foi realizado um debate, que  contou com a participação do Deputado Delegado Prótogens. 

Algumas pérolas do debate:

Amaury Ribeiro:


"O dinheiro da privatização, não foi para educação, foi para os paraísos fiscais.

 "Serra, Monica Serra, e o  PSDB, dizem que vão me processar, até agora nada, talvez daqui há dez anos comece aparecer alguns processos".


 "A grande Imprensa morreu. Um banqueiro me falou que só entendeu a briga na eleição de 2010 da Dilma, depois que leu os Blogs sujos (progressistas)"


Deputado Delegado Prótogens:    
  
"Governo Tucano não deixou  os parlamentares entrar  em Pinheirinho (SP)"

"Daniel Dantas tem 14 bilhões para gastar, o Judiciário no Brasil é Fraco"

" Ele (Daniel Dantas), estava vendendo o sub-solo do estado do Pará"

"Se os Tucanos ganharem a eleição presidencial,  temos que ir para Cuba"

Deputado Edílson Moura 
Prof. Cosmo e  a Juventude

Amaury Ribeiro, a blogueira Vera Paoloni e o Dep. Prótogenes
Dra. Gaya recebendo o Livro autografado por Amaury Ribeiro
Amaury, Ghislane, e Prótogenes