terça-feira, 28 de abril de 2015

A chave do PV Ananindeua está no bolso de Pioneiro

 
Fechado, como adiantou o Blog, o PV de Ananindeua passou para a mão do Prefeito Pioneiro (PSDB). Ele está montando a sua chapa de reeleição e, um segundinho aqui outro ali, ajuda no tempo de propaganda da TV e rádio. A negociação  foi feita diretamente pelo presidente estadual do PV, Zé Carlos, que tomou a chave da antiga direção municipal do partido e entregou a Pioneiro.

Movimentos protestam contra violência a mulher em Ananindeua

Ontem (27/04)  tarde Movimentos de Mulheres realizaram protesto contra a onda de violência, que vem atingido as mulheres paraenses. O Movimento Mulheres em Luta, Rosa Luxemburgo e o Sintepp Ananindeua, protestaram contra o assassinato da estudante Ingrid Kassia (moradadora da Cidade Nova 5). E criticaram o Governo do estado e municipal de Ananindeua, que não tem políticas públicas para as mulheres e nem de segurança. A passeata saiu de frente da  loja Y.Yamada e foi até a Praça da Bíblica.


Morre Inês Etienne, a única sobrevivente da “Casa da Morte”

Olhem bem para a foto dessa Mulher (com M maiúsculo), ela sofreu o diabo nas mãos de homens covardes, gângster da ditadura. Nenhum deles tem a dignidade de Inês, e os que ainda estão vivos, não podem olhar seus netos e dizer: Sou homem. Viva Inês Etienne NT Ananindeuadebates

Morre Inês Etienne, a única sobrevivente da “Casa da Morte”
 Via Revista Fórum

Etienne estava com 72 anos e faleceu na manhã desta segunda-feira (27) em Niterói; militante de esquerda à época da ditadura militar, ela foi a única que saiu com vida depois de ter ficado presa na famosa casa clandestina localizada em Petrópolis, onde se praticavam tortura e estupros
Por Redação
Morreu na manhã desta segunda-feira (27), aos 72 anos, Inês Etienne Romeu. Ela estava em sua casa em Niterói (RJ) e, segundo a família, faleceu enquanto dormia.
Figura fundamental no processo de resgate à memória e verdade quanto às violações de direitos humanos cometidas à época da ditadura militar, Inês foi a única sobrevivente da conhecida “Casa da Morte”, imóvel clandestino localizado em Petrópolis (RJ) onde militares torturaram e estupraram militantes de esquerda. Estima-se que cerca de vinte pessoas morreram ao longo da prisão ou depois de terem passado pela casa, de acordo com as investigações conduzidas pela Comissão Nacional da Verdade (CNV).
Inês era uma das líderes da Vanguarda Revolucionária Palmares (VPR) e foi detida em 5 de maio de 1971, em São Paulo, pelo delegado Sérgio Fleury. Na Casa da Morte, ela ficou presa ao longo de 96 dias, sendo liberada em agosto do mesmo ano.  Para garantir sua vida, Inês se entregou às autoridades oficiais e permaneceu detida até 1979, se tornando a última militante a ser libertada após a anistia. Dois anos depois, em 1981, Inês localizou a casa e denunciou a existência do centro de tortura.
A "Casa da Morte", em Petrópolis, onde mais de 20 militantes morreram em decorrência datortura dos militares. (Foto: Divulgação)
A “Casa da Morte”, em Petrópolis, onde mais de 20 militantes morreram em decorrência da tortura dos militares (Foto: Divulgação)
Por meio de nota, o presidente da Comissão da Verdade do Rio de Janeiro, Wadith Damous, afirmou que Inês permitiu que a sociedade brasileira ficasse sabendo “dos horrores a que eram submetidos os presos políticos” e  pede para que o imóvel, que ainda existe em Petrópolis, seja transformado em um espaço de memória como forma de homenagear a ela e aos demais cidadãos e cidadãs que foram presos e submetidos a violações de direitos humanos no local.
“Cabe ao Estado transformar a Casa da Morte de Petrópolis em um Espaço de Memória para fomentar uma cultura de direitos humanos na cidade. A história por ela já foi contada, mas é necessário que os arquivos do CIE sejam abertos e que os agentes torturadores sejam ouvidos e responsabilizados por seus atos”, diz a nota.

Foto: Divulgação

segunda-feira, 27 de abril de 2015

O TEMPO DE ZENALDO E PIONEIRO SE ESVAI






Por Edir Veigavia Blog Bilhetim

Prefeitos tradicionais são aqueles que medem seu desempenho a partir de obras físicas de grande visibilidade pública. Manoel Pioneiro tem nos asfaltos seus principal patrimônio eleitoral.  Zenaldo pretende ter nas obras do BRT e na retomada da macrodrenagem da Estrada Nova seus grande motes de campanha
Os maiores inimigos desta estratégia política encontra-se nos tempos chuvosos. Normalmente somente entre os meses de julho e novembro é que a chuva mostra-se mais clementes com os políticos do concreto armado.  Parece que os resultados apresentados no campo do concreto armado não tem sido suficiente para alavancar a avaliação destes dois políticos.
Pesquisas informais vêm registrando a grande penetração de Edmilson e Eder Mauro em Belém e do radialista e apresentador de TV, Jefferson Lima, tanto em Belém como em Ananindeua.  Os asfaltos a frio, também conhecidos como asfalto sonrizal, vem sistematicamente se dissolvendo nas barrentas águas chuvosas de inverno.
A avaliação de Zenaldo se encontra baixa e de Pioneiro está em níveis médios. Estes dois gestores terão apenas o segundo semestre de 2015 para ampliar a implantação da gestão baseada no concreto armado em suas cidades, haja vista que o primeiro semestre de 2016 será marcado pelas chuvas e no segundo semestre já teremos as eleições municipais.
Enquanto no Brasil são as políticas sociais que são as âncoras do governo federal, em Belém e em Ananindeua nota-se pouca iniciativa nesta área. Quais os programas municipais para combater o trabalho infantil digno de visibilidade pública? Quais os programas municipais para qualificar os trabalhadores semi-analfabetos ou analfabetos? Quais os programas municipais sérios para preparar o jovem para o primeiro emprego nestas cidades de serviço? Em quais destes municípios a Estratégia Saúde da Família funciona de verdade? Qual o choque de gestão capaz de fazer funcionar os serviços públicos municipais de saúde, educação e transportes públicos?
Parece que fica muito claro que política social jamais será marca de governos  desvinculados de opções sociais claras.  Parece que Zenaldo e Pioneiro encontrarão enormes dificuldades em 2016 tendo em vista o esquecimento de políticas sociais como segurança, saúde, saneamento, meio ambiente e de  qualificação para o emprego.
Até quando principalizar investimento em atividades meios será mais importantes do que investir nas atividades fins, ou seja, nas pessoas strictu senso. Lula fez história neste País invertendo prioridades e focando nas pessoas, parece que os prefeitos de Ananindeua e Belém ainda não perceberam esta questão. Para os políticos tradicionais e reacionários, investir nas pessoas é dar esmolas.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Falta alguém na Papuda

Incrível a ficha corrida desse Deputado Eduardo Cunha. Entrou na politica pela mão de PC Farias (tesoureiro de Collor), a Receita Federal pegou ele na declaração de Renda e não deu em nada. Foi acusado de negócios com traficantes, vendeu uma casa para o traficante Juan Carlos Abadia, e depois comprou por   100 mil dólares  a menos.  Com essa ficha criminal esse bandido vai vender até nossas mães e filhas para a máfia do tráfico humano. Aprovar a a lei de terceirização foi fichinha para ele.

ATENÇÃO AUTORIDADES DE ANANINDEUA, URGENTE.. proliferação de "mosquitos maroins"



  Via Facebook     Ananindeua Vitor Brasil

A Granja TAKEDA é responsável pela proliferação de "mosquitos maroins" que infernizam a população das comunidades vizinhas desta granja no Icuí, moradores foram reclamar e o japonês Takeda disse pra eles colocarem telas em suas portas, como se isso fosse resolver alguma coisa, pois o terrível mosquito é tão pequeno que passa através da tela e causa terríveis alergias, edemas, pruridos e eczemas principalmente às crianças que lotam as unidades de saúde esperando atendimento e solução! 
ATENÇÃO AUTORIDADES E PREFEITO Manoel Pioneiro.